Circuito das Águas 
cidades

As cidades abaixo fazem parte desse circuito. As marcadas já têm matéria na Revista Idas Brasil.
 
- São Lourenço
- Caxambu
- Cambuquira
- Lambari
- Baependi

Cassino do Lago
Cassino do Lago
Cassino do Lago


Texto e fotografia (exceto as creditadas): Marcelo JB Resende


Todos os dias o lago Guanabara reflete em seu espelho líquido o que Lambari tem de melhor: as montanhas, o céu e o perfil de uma cidade que nasceu das virtudes de suas águas. Ele mesmo é formado por estas águas, cujas fontes virtuosas rejuvenescem a cada momento a vida neste conhecido balneário mineiro.


Nas águas do Guanabara também é refletida outra imagem fabulosa, um imponente prédio dourado pelo sol dos finais de tarde. O Cassino do Lago, cartão-postal do município, é uma das mais impressionantes construções de Minas, quase uma miragem. Não há como ser indiferente à arquitetura suntuosa do cassino, que mais parece uma fortaleza, guardião das riquezas e o do passado glorioso da cidade. Lambari foi palco de um sonho de grandeza surgido no início do século XX, tendo como locomotiva o turismo.

Aos visitantes que todos os anos chegam ao "Circuito das águas" Lambari oferece um interessante leque de opções. O Parque das águas, com suas seis fontes e exclusiva piscina de água mineral, fica no centro da cidade. Há também cachoeiras, os mirantes da Serra das águas, as duchas e o Farol do Lago, o teleférico e o Parque Estadual de Nova Baden. Novas alternativas estão surgindo para o turismo em toda a região, aproveitando para isso o grande potencial natural existente.

  Cachoeira João Gonçalves

Mirante do teleférico

Parque das Águas

O nome da cidade é uma variação do vocábulo Alambari, que por sua vez surgiu a partir do tupi "Araberi". Designa uma espécie de peixe pequeno, abundante em um rio da região, que por isso foi batizado Lambari.

Farol do lago Guanabara Fonte Luminosa Trilha - Parque Estadual Nova Baden

Capa | Cidades | Lambari